ALTERAÇÕES LABORATORIAIS PARANEOPLÁSICAS EM FÊMEAS CANINAS COM NEOPLASIAS MAMÁRIAS

  • Rafael Gustavo Tonin Centro Universitário da Serra Gaúcha- FSG
  • Marcela Gonçalves Prates Centro Universitário da Serra Gaúcha- FSG
  • Letícia Da Silva Centro Universitário da Serra Gaúcha- FSG
  • Naila Cristina Blatt Duda Centro Universitário da Serra Gaúcha- FSG

Resumo

A presença de enfermidades oncológicas em animais de companhia tem ampliado nos últimos anos, especialmente, pela maior longevidade dos cães e gatos. Por conseguinte, evidencia-se que as neoplasias não portam exclusivamente alterações pela existência do tumor e seu posicionamento, mas também pelas síndromes paraneoplásicas (PERES, 2012). Essas síndromes integram um conjunto variado de alterações clínicas e laboratoriais relacionadas à neoplasia e decorrem em regiões distantes do tumor primário ou de suas metástases, as quais conseguem ser tão desfavoráveis quanto à causa primária (RODIGHERI et al., 2008). Em vista disso, objetiva-se produzir uma breve revisão de literatura sobre alterações laboratoriais paraneoplásicas em fêmeas caninas com neoplasias da glândula mamária, salientando seus fatores etiológicos e fisiopatológicos.

Publicado
2022-07-11
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Resumo Expandido