CORPO ESTRANHO LINEAR EM FELINOS

  • Teiffny de Castilhos FSG
  • Rafael Gustavo Tonin Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário da Serra Gaúcha, Caxias do Sul, RS.
  • Letícia Corrêa Vanassi Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário da Serra Gaúcha, Caxias do Sul, RS.
  • Júlia Lopes de Souza Nunes Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário da Serra Gaúcha, Caxias do Sul, RS.
  • Mariana Rachel Grazziotin Pedroni Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário da Serra Gaúcha, Caxias do Sul, RS.
  • Diane Alves de Lima Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário da Serra Gaúcha, Caxias do Sul, RS.
  • Manoela Maria Bianchi Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário da Serra Gaúcha, Caxias do Sul, RS.
  • Liziane Bertotti Crippa Curso de Medicina Veterinária, Centro Universitário da Serra Gaúcha, Caxias do Sul, RS.
  • Carolina da Fonseca Sapin

Resumo

Distintos objetos de uso comum dos seres humanos podem ser ingeridos por animais resultando em presença de corpo estranho gastrointestinal. Esses objetos podem ter diversas formas, entretanto destacam-se aqueles de formato linear como barbantes, cordas cortantes, linhas e agulha de costura, os quais são atrativos para a espécie felina. Consequentemente, a ingestão de corpo estranho linear ocorre com maior frequência em felinos (CRIVELLENTI & CRIVELLENTI, 2015; ROSA et al., 2020), especialmente em filhotes em razão de serem curiosos e brincalhões (SERAFINI et al., 2013; BOHN et al., 2018). Após ingerido, o material poderá ficar aprisionado desde o frênulo lingual até o intestino (CRIVELLENTI & CRIVELLENTI, 2015; FRADE, 2018; ROSA et al., 2020). As alterações subsequentes, irão depender do tipo, quantidade e localização desse material, que resultam tanto em quadros reversíveis quanto em casos letais (ROSA et al., 2020). O objetivo deste estudo é realizar uma breve revisão de literatura sobre a conduta adequada frente a situações de ingestão de corpo estranho linear em felinos, a fim de contribuir com a rotina de acadêmicos e profissionais da área de Medicina Veterinária.

Publicado
2022-07-11
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Resumo Expandido