REABILITAÇÃO PULMONAR EM PACIENTES COM DPOC E REPERCUSSÕES CARDIORRESPIRATÓRIAS

UMA REVISÃO SISTEMÁTICA INTEGRATIVA

  • Danusa Rossi Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Marina Zimmer
  • Kathiucha de Souza Angeli

Resumo

A reabilitação pulmonar tem importante papel benéfico no processo de controle da DPOC, e pode impactar em algumas variáveis cardiorrespiratórias. Sendo assim, buscou-se evidências atualizadas na literatura sobre as repercussões cardiorrespiratórias na reabilitação pulmonar de pacientes com DPOC. Esta revisão sistemática integrativa foi baseada nas recomendações PRISMA, com registro no PROSPERO (CRD42021248356), que incluiu artigos publicados nas bases de dados PubMed, SciELO, LILACS, PEDro e Google Acadêmico. Foram incluídos estudos publicados entre janeiro de 2000 e abril de 2021, de todos os delineamentos, nos idiomas português e inglês, disponíveis na íntegra de forma gratuita e realizados em seres humanos. Os desfechos avaliados foram: dispneia, frequência cardíaca e respiratória, saturação periférica de oxigênio, qualidade de vida, capacidade física e funcional, internações hospitalares e força muscular. Foram analisados 16 artigos, sendo um ensaio clínico randomizado, três estudos retrospectivos, três séries de casos, uma análise prospectiva, um estudo prospectivo randomizado, um estudo descritivo e prospectivo, dois estudos retrospectivos, uma revisão da literatura, um ensaio clínico não randomizado e aberto, um estudo longitudinal e três revisões sistemáticas. A reabilitação pulmonar reduz dispneia, melhora da qualidade de vida e aumento da força muscular respiratória, com consequente melhora da capacidade física e funcional, não sendo possível observar melhora em outros desfechos estudados.

Publicado
2022-07-11
Seção
Saúde e Ciências Agroveterinárias - Artigo Completo