“O RENASCER DE UMA VIDA”: ELEMENTOS DE PRODUÇÃO DE DOCUMENTÁRIO SOBRE A DOAÇÃO DE ÓRGÃOS

  • Giovanni Guizzo da Rocha Centro Universitário da Serra Gaúcha
  • Jesse Reis Lopes
  • Renata Oliveira Silveira
  • Maiéli Knorst
  • Greice Nery Vidal
  • Larissa Macena
  • Raissa Locatelli
  • Marina Lima de Oliveira

Resumo

O documentário “O Renascer de Uma Vida”, produto da disciplina de Produção Audiovisual do curso de Jornalismo da FSG, abordou a temática da doação de órgãos na região da Serra Gaúcha por meio da história de vida de Cleni Dornelles, uma mulher que, devido a problemas de saúde, necessitou de um transplante de fígado. Considerando a importância do tópico para a sociedade, tornou-se imprescindível um debate sobre a relevância da doação, bem como relatos de profissionais e entrevistas com envolvidos durante os procedimentos hospitalares. Ao refletir e pesquisar sobre o tema, nota-se que pouco fala-se e divulga-se sobre a doação de órgãos, além das diversas informações falsas e crenças que estão associadas ao assunto. Conforme dados da Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul em 2022, foram realizados apenas 595 transplantes para quase 3 mil pessoas que aguardam na fila de doação. Ainda, de acordo com essas informações, o não consentimento familiar é a principal causa da redução de doadores de órgãos. Levando em conta os aspectos acima, o documentário teve como objetivo principal incentivar a doação de órgãos através do relato de Cleni Dornelles, abordando sua trajetória e de seus familiares, bem como mostrar os processos de doação e entrevistas de profissionais da saúde que argumentam sobre a importância deste ato de humanidade. Os métodos para o desenvolvimento do documentário foram realizados em sala de aula pelas estudantes responsáveis pelo projeto. Após a definição da temática, iniciou-se o processo de investigação de dados sobre a doação de órgãos no Rio Grande do Sul, além de suas problemáticas atuais e possíveis fontes para as entrevistas da produção. Após Maiéli Knorst, uma das integrantes do grupo, sugerir a abordagem da história de Cleni Dornelles, sua colega de trabalho que, devido a problemas de saúde, precisou passar por um transplante de fígado, o documentário começou a tomar forma. O primeiro contato com Cleni se deu por meio de uma pré-entrevista on-line de uma hora, em que foram realizadas perguntas sobre sua história de vida e sua relação com a doação de órgãos. Com o consentimento de Cleni para ser a fonte principal do curta, o processo de roteirização foi iniciado, contendo informações sobre o tema, etapas a serem elaboradas, dados e perguntas para a entrevistada. Assim, com o roteiro finalizado, as gravações oficiais começaram em 12 de Outubro de 2022, na residência da Senhora Dornelles, no município de Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul. Foram utilizadas duas câmeras profissionais, luzes, microfones e baterias para os equipamentos. No dia 19 de Outubro de 2022 foram realizadas as gravações com a equipe médica do Hospital Pompéia, em Caxias do Sul, responsáveis pelos procedimentos de doações de órgãos. Posterior às gravações externas, ocorreram captações de imagens no próprio Centro Universitário da Serra Gaúcha. Com todas as imagens necessárias já captadas, realizou-se o processo de decupagem. Houve também captação de áudio, pesquisas e produções textuais que acompanharam os bastidores do documentário. A edição do documentário foi realizada em três semanas. Todo o processo do documentário, desde sua concepção até sua finalização, foi concluído pelas acadêmicas, que tiveram o essencial apoio de Cleni Dornelles, do Professor Giovanni Rocha e de Vitor Lemes, operador dos estúdios da FSG. Sobre os resultados, após a conclusão do projeto, em dezembro de 2022, foi realizada uma primeira exibição em sala de aula, na disciplina de Projeto Audiovisual ministrada pelo Professor Giovanni Rocha. Nesta primeira mostra, os alunos debateram sobre os resultados obtidos, bem como sobre o processo de criação do projeto e a importância da temática para a sociedade. Uma segunda exibição do documentário e de outros trabalhos acadêmicos, foi realizada nas dependências do Centro Universitário da Serra Gaúcha, mais especificamente no Ponto de Cultura NAV. Este evento foi aberto ao público e contou com a presença de diversos alunos de cursos de comunicação, professores e da fonte principal do documentário, Cleni Dornelles. Além da relevância da temática de doação de órgãos ter sido atingida com sucesso, a produção também causou comoção nos convidados presentes, emocionando a todos com a trajetória de Cleni. Por fim, o curta foi exibido para a equipe médica do Hospital Pompéia, que demonstrou grande satisfação com o resultado final do projeto realizado pelas acadêmicas.
Publicado
2023-08-14